NewsletterGoogle PlusTwitter Facebook

Publicado em:
26
1/2017

Doces do Mundo: Conheça quais são os cinco tipos mais famosos da França

Doce Choux, por exemplo, é chamada de “carolina” no Brasil, e o Éclair é a “bomba” brasileira.

A França é referência gastronômica. Dentre as deliciosas receitas da região, os doces são capítulo à parte. A expressão “comer com os olhos” se encaixa perfeitamente aqui.

Você sabe quais são os doces típicos do país? O site Petit Gastrô selecionou cinco deles. Conheça quais são e suas peculiaridades.

Macaron: biscoito leve de merengue recheado. O Macaron, receita centenária, é hoje o símbolo máximo da confeitaria francesa. Trata-se de biscoito de merengue, muito leve, crocante por fora, úmido e macio por dentro. Visualmente lembra um mini hambúrguer doce. Além de muito gostoso, podem ser usadas diversas cores e sabores para decorar e rechear os macarons.

O sucesso é sobretudo na França, mas sua origem é Italiana, pois a receita se assemelha a do Amarreti, um típico biscoito italiano que também leva clara de ovos e farinha de amêndoas. O nome vem da palavra italiana para massa “macarrone”. Com o passar do tempo desde as primeiras aparições do macaron, ele passou por diversas modificações, sendo que no século XX, Pierre Ladurée juntou os dois biscoitos e os preencheu com ganache de chocolate.

Canelé: bolinho típico de Bordeaux, na França. É no sudoeste da França, na região de Bordeaux, que se faz um dos ícones da confeitaria francesa. Trata-se de pequeno bolinho, crocante por fora, úmido e macio por dentro, e com notas aromáticas expressivas que vêm da baunilha e do rum, utilizados no preparo da massa.

A origem do Canelé é incerta pela falta de registros históricos, mas, segundo conta a mais famosa lenda, ele veio do vinho, pois, antigamente, quando a clarificação dos vinhos era feita com clara de ovo, existia a necessidade da utilização das gemas, que eram doadas a freiras, as quais teriam criado o bolinho. O seu nome vem do fato dele ser feito em formas de cobre canelado, essenciais para um canelé crocante por fora e macio por dentro.

Choux: no Brasil conhecemos por “carolina”. Uma das mais importantes e emblemáticas massa francesas é a massa “choux”, que faz parte da base da confeitaria do país, e é ponto de partida para a execução de vários doces. Com ela se faz o profiterolis, muito consumido no Brasil, e também a choux, conhecida por aqui como “carolina”, que possui uma massa bem leve, neutra, e indispensavelmente oca, justamente para ser recheada por algum creme. É possível encontrar sabores como chocolate, baunilha, café, limão, dentre outros.

Éclair: feita como a choux, porém em formato longo. Conhecida no Brasil como bomba. É uma variação que possui formato comprido, recheada e geralmente recebe cobertura. Assim como na choux, o contraste da massa com o recheio é muito bom, e pode receber diversos sabores de acordo com a criatividade.

Fonte: Primeira Página/Petit Gastrô